Cochilo depois do almoço aumenta capacidade de concentração do profissional

Revista do Sescon-SP, publicação do Sindicato de Empresas Contábeis de São Paulo
Nº 359 . ANO XXX . ABRIL 2019 . QUALIDADE DE VIDA

De acordo com estudos realizados por centros de pesquisa do sono, uma soneca à tarde pode aumentar a capacidade de concentração e atenção, bem como memorização e destreza manual de uma pessoa. Pesquisa da Universidade de Michigan, por exemplo, aponta que os cochilos aumentam a energia para realizar tarefas chatas ou desgastantes.

Nesse estudo, foram avaliadas 40 pessoas com idades entre 18 e 50 anos, que receberam uma tarefa complicada. A intenção era medir o tempo dedicado à realização da tarefa antes de desistir. Após um intervalo de meia hora, onde alguns dormiram e outros se mantiveram acordados, outra tarefa semelhante foi exigida. Enquanto na primeira todas as 40 pessoas gastaram um tempo parecido, na segunda, quem dormiu demonstrou maior vontade e menor taxa de impaciência.

Quem corrobora com esses estudos é Shigueo Yonekura, médico do Instituto do Sono de Campinas e especialista em distúrbio do sono. “Há um aumento na produtividade e, principalmente, diminuição no número de erros por desatenção”, explica.

Segundo ele, é normal que as pessoas sintam sono depois do almoço, pois sentimos duas vontades de dormir ao longo do dia. Uma delas chega durante à noite, entre 20 e 22 horas, onde vem a maior vontade devido ao aumento do hormônio melatonina no organismo, que é produzida por uma glândula no cérebro ao sentir ausência de luz.

“A segunda pressão do sono vai ocorrer entre 13 e 17 horas”, diz o doutor. Yonekura esclarece que a vontade do cochilo não é ocasionada por causa da comida. “Isso é natural e fisiológico do corpo humano, porque há um cansaço acumulado durante o dia”, diz o doutor.

Por isso ele diz que é aconselhável o cochilo aproveitando o horário de almoço, desde que não seja longo. Deve ter, segundo o especialista, entre 15 e 20 minutos, não podendo passar de meia hora. “Se for comprido, vai deixar a pessoa com mais cansaço ao invés de deixar o corpo revigorado”, afirma.

Por isso, o cochilo não pode ser usado como um sono para compensar o que não foi aproveitado à noite, principalmente se a pessoa tiver problemas para dormir. “O cochilo pode piorar a situação”, alerta Yonekura. Também não é aconselhável uma soneca à noite, já que pode prejudicar o sono na hora de dormir de verdade.

Para as empresas, ele recomenda o investimento em ambientes com menos luminosidade e menor barulho para permitir um melhor aproveitamento do cochilo pelos funcionários. Já para os profissionais, a recomendação é ouvir músicas mais calmas e relaxantes em fones de ouvido e não consumir alimentos e bebidas com cafeína.